segunda-feira, 22 de abril de 2024

1ºA-TAS - 50 anos do 25 de abril

 

 #abrildepoisdeabril #50anos25deabril

 

 


 

Excelente trabalho realizado pelos alunos do 1ºA - TAS, Curso Profissional, sobre a situação do país antes e depois do 25 de abril, no âmbito de Cidadania e Desenvolvimento, em colaboração com todos os professores da turma.

 

 Abril depois de Abril

 

#Diz Abril com uma canção

 

 #DizAbril com uma canção

#50anos25deabril  #abrildepoisdeabril


 

 




Bárbara Tinoco lançou "A madrugada que eu esperava", no dia 12 de abril. O tema faz parte do álbum com o mesmo nome, criado com Carolina Deslandes e que conta com convidados como Sérgio Godinho, Paulo de Carvalho e Luísa Sobral e tem canções do musical das artistas.

"Esta canção conta a história do dia 25 de Abril de 74. É uma canção de 'intervenção' ou seria se tivesse sido lançada na altura. Escrevi esta canção com recurso de muitos, muitos, muitos, muitos, ditados populares (sinto-me especialista). Esta canção é uma tentativa de 50 anos depois captar este dia, o que as pessoas sentiam, queriam e ansiavam. A alegria e o medo. E celebra-lo. No entanto 50 anos depois as palavras são as mesmas: Fascismo Nunca Mais", acrescentou Bárbara Tinoco. 
 
Abril depois de Abril
 
 
 
 

domingo, 21 de abril de 2024

Noites dos livros censurados | No país

 



Descubra onde acontecem as Noites dos Livros Censurados, entre 22 e 28 de abril, por todo o país.
[Retificação: na ES Camilo Branco, as sessões serão nos dias 23 e 24, às 18:30]

 

 


Crónica: A liberdade é traiçoeira, de Bruno Nogueira

 

 

 


Abril por cá

 

 


 

Programa das atividades a desenvolver nos dias 22, 23 e 24 de abril. 

 

Dia Mundial da Criatividade e Inovação



A criatividade e a inovação são necessárias para enfrentar os maiores desafios do mundo, desde a crise climática ao empoderamento de género, à pobreza e desigualdades.


Modelo e criança na UNHQ
'Moda e Sustentabilidade: Fique bem, sinta-se bem, faça o bem' – Modelos desfilam roupas sustentáveis ​​representando diferentes regiões do mundo durante a vitrine de moda.
FOTO: Foto ONU/Manuel Elias



Pode não haver uma compreensão universal da criatividade. O conceito está aberto à interpretação desde a expressão artística até à resolução de problemas no contexto do desenvolvimento económico, social e sustentável. Por isso, as Nações Unidas designaram o dia 21 de Abril como o Dia Mundial da Criatividade e Inovação para aumentar a consciência sobre o papel da criatividade e da inovação em todos os aspetos do desenvolvimento humano.
Criatividade e cultura

A economia criativa também não tem uma definição única. É um conceito em evolução que se baseia na interação entre a criatividade e as ideias humanas e a propriedade intelectual, o conhecimento e a tecnologia. Essencialmente, são nas atividades económicas baseadas no conhecimento que se baseiam as “indústrias criativas”.

As indústrias criativas – que incluem produtos audiovisuais, design, novos meios de comunicação, artes performativas, editoras e artes visuais – são um setor altamente transformador da economia mundial em termos de geração de rendimento, criação de emprego e receitas de exportação. A cultura é um componente essencial do desenvolvimento sustentável e representa uma fonte de identidade, inovação e criatividade para o indivíduo e a comunidade. Ao mesmo tempo, a criatividade e a cultura têm um valor não monetário significativo que contribui para o desenvolvimento social inclusivo, para o diálogo e a compreensão entre os povos. Hoje, as indústrias criativas estão entre as áreas mais dinâmicas da economia mundial, proporcionando novas oportunidades para os países em desenvolvimento darem um salto para áreas emergentes de elevado crescimento da economia mundial.
 
ONU

 Continuar a ler

 

sábado, 20 de abril de 2024

#DizAbril com uma canção

 

 #dizabril  #50anos25deabril  #abrildepoisdeabril

 

 


 

Que Força É Essa Amiga” é a mais recente música lançada por Capicua. Fruto de um convite para fazer uma versão de uma música de Sérgio Godinho, esta canção, lançada no Dia Internacional da Mulher, dá uso ao poema do “Que Força É Essa”, mudando a letra para falar das questões do trabalho doméstico e da desigualdade que ainda existe dentro das paredes das casas do nosso país.


Abril depois de Abril